Fish

sábado, 27 de novembro de 2010

Helmintos e Artrópodes

Reino Animalia ou Metazoa.

Todos os helmintos e artrópodes fazem parte do reino animal. Todos desse reino são eucariontes, pluricelulares,, heterotróficos e possuem tecidos corporais bem definidos.
Os filos de interesse da parasitologia são:
•Platelmintos
•Nemaltemintos 
•Artrópodes.

Filo dos Platelmintos:

Os platelmintos podem ter vida livre, sendo encontrados na água doce e salgada ou em terra úmida. Muitos são parasitas, causando doenças no homem e em outros animais. Entre as espécies de vida livre encontra-se a planaria, que vive em rios, lagoas, fontes e locais úmidos.
Entre as formas parasitas destacam-se o esquistossomo e a solitária.

Esquistossomo


Solitária

Classes dos Platelmintos:

•Turbelária: Inclui cerca de 300 espécies, distribuidas por ambientes terrestres, marinhos e de água doce. As planárias são em geral animais de pequena dimensão, mas algumas espécies atingem 60 cm de comprimento. A maioria das espécies é carnívora ou necrófaga. 
O corpo das planárias está coberto por uma epiderme composta de células ciliadas com função sensorial e de locomoção. Exemplo: Schistosoma mansoni.

•Cestoda: É uma classe que se caracteriza pela ausência do sistema digestório. Os alimentos são absorvidos pela pele que tem revestimento semelhante aos dos trematódeos. Todos os representantes desta classe são parasitas internos.
Os adultos habitam o intestino de vertebrados, enquanto as larvas instalam-se em outros hospedeiros. Possuem o corpo dividido em três regiões: escólex, colo e estróbilo.
Exemplo: Tênia.
Os platelmintos em geral tem corpo achatado no sentido dorso-ventral. Os parasitas, para garantir a fixação nos hospedeiros, possuem ganchos de quitina e ventosas. 

Reprodução dos Platelmintos: São seres dotados de grande capacidade regenerativa, sendo mesmo possível obter indivíduos complexosao cortar-se transversalmente em dois ou mais pedaços. Os platelmintos são geralmente hermafroditas e possuem um sistema reprodutor complexo; a fecundação é normalmente cruzada (cópula); o desenvolvimento é direto, sem larvas nas espécies de vida livre, e indireto, com larvas, nos parasitas; no Schistosoma, macho e fêmea são morfologicamente diferentes; as tênias são hermafroditas e assim podem auto fecundar-se originando a formação de anéis ou proglotes grávidos, que contém os ovos fecundados. Cada ovo contém um embrião que se desenvolverá em larva.

Filo dos Nematelmintos

Os nematelmintos podem ter vida livre ou ser parasita. Os de vida livre podem ser encontrados na água, no solo, no barro, na areia da praia, no fundo de lagos e rios. As espécies parasitas vivem no organismo de outros seres. No homem, vivem no intestino. O representante mais conhecido é a lombriga, mas existem outros representantes de interesse parasitológico.
Os nematelmintos são vermes dotados de corpo cilíndrico e alongado, não segmentado eafilado nas extremidades. Apresentam uma simetria bilateral. Seu tamanho varia bastante; algumas espécies são microscópicas eoutras podem chegar a vários centímetros,como a Ascaris lumbricoides .

Reprodução dos Nematelmintos 

Todos os nematelmintos tem sexo separado e são dióicos. Nota-se um pequenos grau de diformismo sexual. Existem diferença de tamanho entre os machos e as fêmeas.
O macho deposita seu material genético no poro genital da fêmea. Os gametas do macho são liberados pelo ânus, pois não possuem poro genital.
A fecundação ocorre no corpo da fêmea. Depois da fecundação, o zigoto se desenvolve dentro de um ovo com casca resistente. Depois da fecundação, o zigoto se desenvolve dentro de um ovo com casca resistente.Muitas espécies eliminam os ovos para o ambiente, ocorrerão as primeiras divisões e o ovo se tornará embrionado. Ele passará por vários estágios larvais. A larva que sai do ovo se chama larva rabditóide. Depois de passar por algumas substituíções de sua cutícula, ela se transforma em larva filarióide e, depois no adulto.

Filo dos Artrópodes

Contém a maioria dos animais conhecidos, aproximadamente 1.000.000 de espécies, sendo muitas delas extremamente abundantes em número de indivíduos. O filo é um dos mais importante ecologicamente, pois domina os ecossistemas terrestres e aquáticos em número de espécies ou indivíduos ou em ambos. 
O corpo é segmentado externamente em  graus diversos e as extremidades pares são articulares, sendo diferentes em forma e função. São revestidos por um exoesqueleto de quitina. Seu sistema nervoso, olhos e ou orgãos sensitivos são proporcionalmente grandes e bem desenvolvidos. Este é o único grande filo de invertebrados com membros adaptados à vida terrestre, independentemente de ambientes úmidos, além de que os insetos são os únicos invertebrados capazes de voar. As diversas espécies são adaptadas a vida no ar, na terra, no solo e em água doce, salobra e salgada. Sua simetria é bilateral, apresentam sistema circulatório lacunar, respiram por brânquias, traquéias, pulmões ou pela superfície do corpo.
Têm glândulas especiais de excreção e sistema nervoso com glânglios dorsais. Os sexos são geralmente separados em macho e fêmea e a fecundação é geralmente interna, podem ser ovíparos e ovovivíparos, geralmente apresentam estágio de larva e sofrem matamorfose.





Nenhum comentário: